Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Programa Quelônios da Amazônia (PQA) monitora milhares de tartarugas em GO

Publicado: Sexta, 06 de Janeiro de 2017, 19h44 | Última atualização em Terça, 25 de Abril de 2017, 16h15
Programa Quelônios da Amazônia
Foto: Ibama
Foto: Ibama

Brasília (06/01/2017) – Equipe do Programa Quelônios da Amazônia (PQA) do Ibama monitorou ao longo de dezembro de 2016 a eclosão de ovos de tartarugas-da-amazônia (Podocnemis expansa) em duas praias do rio Araguaia, no município de Nova Crixás (GO), com o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Biotatá.

Durante a ação, foram identificados mais de 2 mil ninhos e realizadas marcações em 27 mil filhotes, informa a coordenadora do Núcleo de Fauna do Ibama/GO, Cristianne Borges. No afluente Crixás-Açu, também foi monitorada, com apoio de universidades, a população adulta, estimada em 11.600 quelônios.

Aproximadamente 300 mil nascimentos ocorreram nos rios Araguaia e Crixás-Açu em 2016. O número é 70% menor do que o ocorrido no ano anterior. A seca prolongada no período pré-desova e a rápida enchente durante a eclosão são apontados como possíveis motivos para a redução.

Com o consumo acelerado de quelônios, a Podocnemis expansa foi classificada na década de 1970 como espécie ameaçada de extinção. Em 1979, o Governo Federal criou o PQA, com o objetivo de promover o consumo sustentável da espécie pelas comunidades locais e aumentar a conservação dos quelônios da região amazônica. O programa, que era executado pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF) até a criação do Ibama, em 1989, já manejou, desde a sua criação, cerca de 70 milhões de filhotes de diferentes espécies, o que permitiu a recuperação dos quelônios nos rios Guaropé e Tapajós, entre outros. Com o apoio de comunidades ribeirinhas, a tartaruga-da-amazônia saiu da lista de espécies ameaçadas de extinção.

As ações mais recentes de proteção aos quelônios fazem parte do Plano de Ação Nacional para Conservação dos Quelônios Amazônicos (PAN), criado em 2015 pelo Ibama e pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Répteis e Anfíbios (RAN), do ICMBio. Participam do PAN 30 instituições federais, estaduais e municipais, além de organizações não governamentais.

Recentemente, equipes do PQA realizaram ações nos estados de Roraima, Rondônia, Amazonas, Pará, Amapá e Mato Grosso. Agora em janeiro estão previstas atividades de campo em Roraima e no Pará.

Mais informações:
• Programa Quelônios da Amazônia

 

Assessoria de Comunicação do Ibama

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(61) 3316-1015

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página