Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Informes > Ibama realiza curso internacional “Investigação de Crimes Ambientais”
Início do conteúdo da página

Ibama realiza curso internacional “Investigação de Crimes Ambientais”

Publicado: Quinta, 28 de Setembro de 2017, 20h55 | Última atualização em Quinta, 05 de Outubro de 2017, 13h50
Abertura do curso internacional Investigação de Crimes Ambientais
Foto: Vinícius Mendonça/Ibama
Foto: Vinícius Mendonça/Ibama

Brasília (28/09/2017) – O Ibama realizou, em parceria com a Rede Sul-Americana de Fiscalização e Conformidade Ambiental (Redsufica), a Agência Ambiental Norte-Americana (EPA) e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, o curso internacional Investigação de Crimes Ambientais. A iniciativa teve como objetivo fortalecer as relações entre as organizações públicas de controle ambiental nas Américas e aprimorar técnicas e metodologias de materialização e geração de provas de ilícitos ambientais.

Foram capacitados 48 servidores do Ibama, do Ministério Público Federal (MPF), das polícias Federal (PF), Civil e Militar do Distrito Federal e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além de técnicos de todos os órgãos ambientais integrantes da Redsufica, composta por Argentina, Colômbia, Chile, Equador, Paraguai e Peru.

“A capacitação estratégica conjunta proporciona maior integração com a finalidade de tornar mais eficiente o combate aos crimes ambientais transfronteiriços”, disse o secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Marcelo Cruz.

Segundo o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Luciano Evaristo, as grandes ações do Instituto foram alcançadas em conjunto com outros órgãos brasileiros. Para ele, a união entre os países americanos irá ampliar a eficiência do combate aos crimes ambientais na região. “A preservação da espécie humana, a mitigação das mudanças climáticas e a defesa do planeta giram em torno do combate aos ilícitos ambientais”, disse Evaristo ao mencionar a responsabilidade da Redsufica. 

Os procuradores do Departamento de Justiça dos Estados Unidos Stephen da Ponte e Gary Donner apresentaram situações do cotidiano norte-americano, os objetivos da fiscalização ambiental e compartilharam experiências relacionadas a ilícitos ambientais, administrativos e penais em seu país.

Durante o curso, foram realizados exercícios práticos de planejamento de investigação e de técnicas operacionais para a obtenção de provas, além do estudo de casos reais de delitos ambientais nos Estados Unidos.

Para o aluno equatoriano Dario Cueva, foi enriquecedor aprender os diferentes procedimentos nos processos administrativos e criminais de cada país. O analista ambiental do Ibama Frederico Fonseca disse que irá replicar em seu trabalho iniciativas apresentadas durante o curso.

A viagem dos técnicos estrangeiros foi financiada pela EPA e pela Embaixada Americana.

Assessoria de Comunicação do Ibama
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(61) 3316-1015

registrado em:
Fim do conteúdo da página