Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notas > Ibama Promove III Encontro da Educação Ambiental
Início do conteúdo da página

Ibama Promove III Encontro da Educação Ambiental

Publicado: Quinta, 28 de Novembro de 2019, 21h33 | Última atualização em Quinta, 28 de Novembro de 2019, 21h35
imagem sem descrição.

Brasília (28/11/2019) - O Ibama promoveu neste mês o III Encontro da Educação Ambiental (EA), no qual foram apresentados 39 projetos desenvolvidos em 2019 sobre prevenção de incêndios florestais, tráfico de animais silvestres, recuperação de áreas degradadas, licenciamento ambiental, manejo e uso de fauna, flora e pesca, entre outros temas. O evento reuniu servidores da sede do Instituto e de 20 superintendências estaduais, além de representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), instituições com as quais está sendo construído o planejamento estratégico conjunto para o novo ciclo de 2020 a 2023.  Também foi objeto do encontro o andamento do Plano de Gestão da Educação Ambiental do Ibama (PANGEA), que será  executado em 2020. O plano está sendo elaborado por um grupo de trabalho criado com representantes do Comitê Intersetorial Permanente de EA do Ibama (CIPEA).

Para a coordenadora do CIPEA, Jakeline Borges, 2019 está sendo um ano de organização, integração e compartilhamento de saberes. "A Educação Ambiental vem se fortalecendo com a atuação do comitê", disse. O CIPEA foi criado pela Portaria do Ibama N° 34 de 16/11/2016, com representantes em todos os estados do Brasil e das diretorias do Instituto (conforme Portaria 3.107 do Ibama de 29/08/2019), e com a publicação das diretrizes e linhas de ação da EA do Ibama (Portaria 1.920 do Ibama de 04/07/2018).

 

Lançamento da Plataforma Monitora EA

Em complementação às atividades do encontro, o Ibama participou em 13 de novembro do lançamento da Plataforma MonitoraEA – Sistema Brasileiro de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental na transição para Sociedades Sustentáveis.

A plataforma reunirá Políticas Públicas de EA de diversas instituições em todo o Brasil. Prefeituras municipais, órgãos estaduais e federais, instituições de educação superior, organizações da sociedade civil, comitês de bacia, redes, coletivos educadores entre outros poderão utilizar a Plataforma MonitoraEA para cadastrar, monitorar e avaliar as políticas públicas em Educação Ambiental.

Na ocasião, houve o lançamento do livro “Avaliação e monitoramento de políticas públicas de educação ambiental no Brasil: transição para sociedades sustentáveis”, que é resultado de processo de construção do MonitoraEA. O livro contém 21 artigos e 23 relatos resumidos de experiências, escritos por 161 autores. O Instituto participou na construção da obra como autor de pelo menos 4 artigos, escritos por servidores que representaram todas as regiões do Brasil.

Mais informações:

Avaliação e monitoramento de políticas públicas de educação ambiental no Brasil: transição para sociedades sustentáveis

Comitê Intersetorial Permanente de Educação Ambiental do Ibama

registrado em:
Fim do conteúdo da página