Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Notícias 2017 > Ibama define comitê e diretrizes para ações de educação ambiental
Início do conteúdo da página

Ibama define comitê e diretrizes para ações de educação ambiental

Publicado: Quarta, 13 de Dezembro de 2017, 17h29 | Última atualização em Terça, 26 de Dezembro de 2017, 17h53
Servidor do Ibama apresenta trabalho de educação ambiental que aborda o tráfico de animais silvestres
Foto: Ibama
Foto: Ibama

Brasília (13/12/2017) – O Encontro de Educadores Ambientais do Ibama, realizado no Parque Nacional de Brasília na última semana, resultou na definição dos integrantes do Comitê Intersetorial Permanente de Educação Ambiental (Cipea) e das diretrizes que devem orientar as ações do Instituto em relação ao tema. Os participantes também planejaram atividades a serem realizadas em 2018.

O Cipea reúne representantes de todos os núcleos de educação ambiental do Ibama, do Centro Nacional de Monitoramento e Informações Ambientais (Cenima), das cinco diretorias e da Presidência do Instituto. Profissionais de qualquer órgão da administração pública poderão ser convidados a participar das ações programadas.

Entre as diretrizes definidas no encontro destacam-se a integração das ações de fiscalização e controle a projetos de educação ambiental, com o objetivo de realizar atividades preventivas para redução de ilícitos e mediação de conflitos; o estímulo à reflexão sobre os impactos de empreendimentos licenciados pelo Ibama; e o desenvolvimento de ações educativas sobre manejo de fauna e recursos pesqueiros, recuperação de áreas degradadas, gestão de recursos hídricos e prevenção e controle de incêndios florestais. O planejamento das ações também deve ser direcionado para parcerias entre órgãos públicos, sociedade civil e instituições privadas que permitam desenvolver projetos de forma participativa; e iniciativas que busquem o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), alinhadas à geração de informações ambientais e ao controle de substâncias químicas, de resíduos e da emissão de poluentes.

Durante o encontro, a diretora de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Renata Maranhão, destacou a importância de formar educadores para a Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental (ENCEA). Ela apresentou o programa Tecendo Redes, realizado com o objetivo de sensibilizar alunos da educação básica sobre os aspectos sociais, econômicos, culturais e políticos da relação do homem com o meio ambiente.

A representante do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) do Ibama, Flávia Leite, expôs o trabalho de conscientização realizado por sua equipe. “A educação ambiental é fundamental para mudar comportamentos e tornar possível uma realidade mais sustentável”, disse o coordenador-geral de Monitoramento e Informações Ambientais do Ibama, George Porto.

Além de servidores do Ibama de 21 estados, participaram do encontro representantes do Departamento de Educação Ambiental do MMA, o coordenador-geral de Gestão Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Paulo Russo, e o professor Philippe Layrargues, da Universidade de Brasília (UnB).

 

Assessoria de Comunicação do Ibama
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(61) 3316-1015

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página