TEMA

 

 

Frente a frente com o fogo em um mundo em mudanças: redução da vulnerabilidade das populações e dos ecossistemas por meio do Manejo Integrado do Fogo.

 

Subtemas:

1. Papel / Contribuição da Sociedade Civil no Manejo Integrado do Fogo (MIF)
2. Conceito de Manejo Integrado do Fogo para Promoção e Estabilização de Ecossistemas Resilientes
3. Contribuição Manejo Integrado do Fogo para a Mitigação de Impactos Secundários
4. Avanços Tecnológicos na Prevenção e no Combate aos Incêndios Florestais
5. Manejo Integrado do Fogo como elemento chave de Políticas de Gestão de Incêndios Florestais

 

 

 


1. Papel / Contribuição da Sociedade Civil no Manejo Integrado do Fogo (MIF)

1.1. Conhecimento indígena e de comunidades tradicionais no MIF
1.2. O papel das mulheres
1.3. O voluntariado no manejo integrado do fogo
1.4. O papel do setor privado (silvicultura & agricultura)
1.5. O papel das ONGs
1.6. O papel do setor acadêmico e de pesquisa

 


2. Conceito de Manejo Integrado do Fogo para Promoção e Estabilização de Ecossistemas Resilientes

2.1. Ecossistemas naturais vulneráveis
2.2. Medidas para proteger os ecossistemas mais vulneráveis ao fogo
2.3. Impacto do fogo na agropecuária e na segurança alimentar
2.4. Incêndios florestais e serviços ambientais
2.5. Incêndios florestais e segurança hídrica
2.6. Impacto do fogo na biodiversidade
2.7. Impacto do fogo no comportamento da fauna
2.8. Danos secundários decorrentes de incêndios florestais
2.9. Recuperação de áreas degradadas pelo fogo
2.10. Proteção dos recursos naturais para a redução do risco de desastres

 


3. Contribuição Manejo Integrado do Fogo para a Mitigação de Impactos Secundários

3.1. Impactos na atmosfera e no clima
3.2. Poluição por fumaça e alertas às populações humanas
3.3. Mudanças do clima e manejo integrado do fogo
3.4. Créditos de carbono, sequestro de carbono, REDD+
3.5. Mitigação do risco
3.6. Queima prescrita para redução de combustível (perigo de incêndio) e de risco de desastres de incêndios florestais
3.7. Impactos na saúde e segurança humana

 


4. Avanços Tecnológicos na Prevenção e no Combate aos Incêndios Florestais

4.1. Avanços tecnológicos na prevenção e no combate aos incêndios florestais
4.2. Sensoriamento remoto; monitoramento; detecção de focos de calor e queimadas
4.3. Uso de drones
4.4. Uso de retardantes químicos
4.5. Modelagem de propagação do fogo
4.6. Observação e modelagem da poluição por fumaça de incêndios florestais
4.7. Ferramentas para apoiar o gerenciamento de grandes incêndios
4.8. Combate a fogo de turfa
4.9. Aplicativos de alerta
4.10. Sistema de alerta precoce

 


5. Manejo Integrado do Fogo como elemento chave de Políticas de Gestão de Incêndios Florestais

5.1. Experiências regionais (Rede Global de Incêndios Florestais): Nacional
5.2. Experiências regionais (Rede Global de Incêndios Florestais): Transfronteiriço
5.3. Cooperação internacional e ajuda humanitária em situações de incêndios florestais
5.4. Manejo do fogo nas agendas internacionais: Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, Acordo de Paris e Marco de Sendai para a Redução de Risco de Desastre; Mecanismos de Financiamento para o Clima
5.5. Incêndios florestais são um problema de emergência ou de gestão territorial?
5.6. Fogo de interface urbano-florestal
5.7. Gestão da informação nas mídias sociais
5.8. Como adaptar ou desenvolver políticas para gerenciamento e redução de grandes incêndios florestais e eventos extremos, atuais e futuros?
5.9. Lições identificadas e lições aprendidas no manejo integrado do fogo
5.10. Impactos emocionais dos incêndios florestais e queimadas
5.11. Perspectivas para o futuro